quarta-feira, janeiro 28, 2009
Façam favor de apagar este também

"Altas pressões" motivaram um subserviente pedido de desculpas ao presidente do governo por uma reportagem de que ele não gostou.

As mesmas "altas pressões" motivaram também que o Telejornal da RTP/Açores de 7 de Janeiro, em que a referida peça foi exibida, desaparecesse misteriosamente do sítio do canal no Sapo Vídeos.

Mas com o que o "centro de altas pressões" não contava é que existisse outra gravação online dessa edição do Telejornal. Está, nem mais, nem menos, no portal da RTP. Para ver a "polémica" reportagem basta clicar aqui.

Denunciada esta omissão grave, fico à espera que o "centro de altas pressões" actue imediatamente e recorra à sua reconhecida capacidade de ingerência, fazendo desaparecer a dita gravação. A bem do nosso glorioso e infalível governo.

 
Postado por Rui Lucas em 1/28/2009 |


5 Comments:


  • 28 janeiro, 2009 20:15, Anonymous Anónimo

    Mas existem outras como a do dia 26 de Maio de 2008 em que o Dr. Noé dizia que ia integrar os funcionários do IFAP, só depois de denunciada no blog é que reapareceu...

    Outras há basta procurarem.

    As notícias da RTP -Açores são as do GACS copiadas

     
  • 28 janeiro, 2009 23:31, Anonymous Anónimo

    A carta a Santana é, com certeza, um postal de Boas Festas, fora da época natalicia. De acordo com o comunicado da Direcção, não há pressões, a RTP/A não faz concessões e as demissões nada têm a ver com estes e outros problemas. Quero ver o que vai responder o Director quando for confrontado e tiver de justificar a existencia do pedido de desculpa e o seu envio a Santana.
    Agora, uma coisa é certa. Quem se sente lesado por uma noticia tem direito a reclamar.Existem mecanismos para isso.Esta é uma parte da questão, a outra é a forma como a reclamação é gerida no interior da empresa. Que culpa tem quem reclama se a Direcção da RTP/A é mais papista que o papa.Além da rectificação da peça, considerou necessário enviar explicações.

     
  • 29 janeiro, 2009 09:02, Anonymous Anónimo

    Quem viu o Pedro Moura hoje (e o homem até por vezes acerta, percebe que o objectivo era fazer da fajã do calhau a obra desejada, precisa do século. Afinal tem um enorme potencial económinco e há imagine-se batata nova em Dezembro.

    Tenham dó, já é demais até no programa da manhã.

    E quem não se lembra de uma entrevista feita por um certo jornalista que tenta a todo o custo ser assessor de algum (ele não escolhe) secretário, empresa da região ao Dr. Costa Neves. Até foi tão descarado e malcriado que alguns PS ficaram revoltados.


    Goulart é o seu nome.

    E a sequências das notícias na RTP e RDP Açores?

    Eu tenho uma proposta porque é que não fazem destas empresas direcções de serviço do Gacs, o tão elustre e intelegente, culto dirigente do GAcs com a sua grande visão do norte da ilha podia transformá-los...Quem sabe em calhau?

    Quando olho para aquela meia leca pergunto-me estou a ver bem ou isto, isto é que é o assessor. Mas depois fico mais animado quando sei que quem manda mesmo deve ser o Dr. André.

     
  • 29 janeiro, 2009 16:02, Anonymous Miguel

    Também eu...já há uns dias!

    http://portodaspipas.blogs.sapo.pt/773730.html

     
  • 29 janeiro, 2009 16:58, Blogger Rui Lucas

    Caro Miguel, são peças distintas. A que eu refiro é uma peça "meio acelerada". Vê o noticiário de 7 de Janeiro e perceberás.

    Abraço