quarta-feira, abril 18, 2007
Os censores da República

Salvador da Costa

Ferreira de Sousa

Armindo Luis

 

Estes senhores, juízes do Supremo Tribunal de Justiça, são responsáveis por um dos maiores ataques à liberdade de imprensa em mais de três décadas de democracia. Com iluminados destes onde é que vai parar a Justiça em Portugal?

 
Postado por Rui Lucas em 4/18/2007 |


6 Comments:


  • 18 abril, 2007 10:40, Blogger MHita

    Este é o resultado de décadas de salazarismo e compadrio e, obviamente, da fraqueza da classe jornalistica que não se consegue unir e fazer prevalecer os seus direitos e o reconhecimento merecido.

     
  • 18 abril, 2007 12:33, Anonymous FranciscoMedeiros

    É vergonhoso Rui ? É uma ataque à liberdade de imprensa ?

    E o que hoje aconteceu em relação ao mau tempo nos Açores ?

    o Público diz:


    "Mau tempo provoca inundações nos Açores e Madeira
    18.04.2007 - 13h03 Lusa, PUBLICO.PT



    Os grupos Central e Oriental dos Açores estão hoje em alerta Amarelo devido ao mau tempo que se tem sentido nas últimas horas nas ilhas. A precipitação forte e trovoadas, que tinham sido previstas pelo Instituto de Meteorologia na sua página na Internet, já fizeram 20 desalojados, segundo informação veiculada pela RTP.

    No grupo Central e Oriental, a precipitação forte e trovoadas frequentes e dispersas fizeram-se sentir ao longo da manhã.

    O alerta Amarelo é o segundo numa escala de quatro que consiste em avisos às Autoridades de Protecção Civil e à população em geral sobre a possibilidade de ocorrência de situações meteorológicas de risco "

    http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1291490&idCanal=10

    É estranho, pois eu fui ao site do IM e os Açores não estão em alerta amarelo ! É MENTIRA !!!!

    a RTP diz até que o mau tempo vai continuir nas próximas horas !

    Fui ver outra vez o site do IM e a previsão é:

    "GRUPO ORIENTAL
    Períodos de céu muito nublado com boas abertas.
    Aguaceiros fracos e pouco frequentes.
    Vento oeste bonançoso (10/20 km/h"

    Ou seja a previsão aponta bom tempo.

    Pois é... A RTP diz que vai fazer mau tempo com base em quê ?

    QAntos continentais não terão ficado com a ideia errada ?

    Em termos turísticos quantos Euros perdemos ?

    O que se faz neste caso Rui ?

     
  • 18 abril, 2007 14:27, Blogger jocaferro

    @Rui Lucas:
    Não consigo nem posso concordar com tão disparatado post.
    A decisão do Supremo encontra-se devidamente fundamentada na Lei e ninguém pode sobrepor-se a esta mesma Lei, quer jornalistas quanto o Sr. Presidente da República!
    Neste caso específico, ninguém, leia-se Supremo, tem culpa que os outros Tribunais tenham "baixado as calcinhas" ao poder dos OC's.
    O jornal em questão pode ir pedir satisfações a quem quiser, até ao Papa, mas nada poderá mudar esta decisão do Supremo.
    E ainda bem que é assim!
    É lamentável que, em nome do jornalismo, alguns pasquins e seus apaniguados tentem arrastar o nome de pessoas e instituições para a mesma lama onde se costumam banhar.
    Desculpa lá mas isto não é Jornalismo!
    Como já disse várias vezes deveriam ser os próprios jornalistas a condenarem este tipo de atitudes e nunca pactuarem com aqueles que arrastam o bom nome da classe para a sarjeta.
    Já que as "Ordens" andam na boca do povo, porque será que esta classe, a dos Jornalistas, tem medo de fundar a "tal" Ordem que desde tempos imemoriais tem vindo a ser constantemente adiada?
    É que, tal como há mar e mar, também há Jornalista e jornalista.
    Cumprimentos.

     
  • 18 abril, 2007 16:16, Blogger Sofia

    Quanto à questão do STJ, ela não é tão linear quanto o próprio Público (e toda a comunicação atrás dele) quer fazer passar. O Público noticiou em grande destaque que o STJ não contestava a veracidade da notícia, mas que ainda assim condenava o jornal. Ora uma leitura do acórdão não revela isso, mas antes que o Tribunal considerou que a notícia tinha fundamentos verdadeiros, sim, mas que a forma como foi divulgada não correspondia à situação real dos factos - foi uma questão de forma e não tanto de conteúdo. E parece-me que num caso destes possa haver lugar a uma condenação.
    O que mais tem acontecido é a difamação de pessoas e entidades à conta de pseudo-investigações jornalísticas que têm tanto de factos como de especulações e insinuações. Perdeu-se a seriedade e a sensatez no seio jornalístico. Salve-se quem puder. Tenho saudades dos tempos em que o telejornal passava notícias.

    isto também é algo esclarecedor:
    http://www.sporting.pt/Info/Noticias/noticiasgerais_clubecomunicadosad_120407_33812.asp

     
  • 18 abril, 2007 18:07, Blogger Rui Lucas

    Só não entende quem não quer. O espírito "anti-jornalistas" leva alguns a discutir o acessório em vez do essencial. E o essencial é: daqui para a frente os jornalistas deixam de publicar ou dizer o que quer que seja, mesmo que tenham provas cabais.

    Seguindo a doutrina absurda do STJ, nem sequer poderão noticiar a condenação de um homicida, porque este também tem direito ao bom nome! Está tudo parvo, ou quê? E se noticiarem vão ser condenados a pagar uma indemnização ao "ofendido". Isto sim é um perfeito disparate! É uma forma de coacção, logo é um atentado à liberdade de imprensa.

    Mas vamos esperar pelo recurso do Público ao Tribunal de Justiça das Comunidades. Estou certo que a doutrina do STJ não vai vingar. Vai uma aposta? Depois veremos o que têm a dizer os apoiantes desta forma de censura...

     
  • 18 abril, 2007 19:16, Blogger jocaferro

    Ok. Vai uma aposta.
    Umas Bohemias com uns tigres grelhados a acompanhar, serve?

    Os outros não vão dizer nada porque não existe absolutamente nada para dizer.

    Eu pelo menos não sou "anti-Jornalistas" como muito bem sabes. Antes pelo contrário, até admiro essa nobre profissão. No entanto, como em todas as profissões, temos que separar o trigo do joio e saber o que é mau e bom.

    Já agora, em defesa do bom nome da classe Jornalística, porque não fazer uma investigação a estes "censores"?

    Cumprimentos.