terça-feira, abril 17, 2007
Acontece na América...

O massacre de segunda-feira na Virginia Tech University é já considerado o mais violento da história dos últimos 40 anos nos Estados Unidos, em meios estudantis.

Apesar de chocante, este tipo de realidade entre a juventude americana, já não é nova e tem vindo a repetir-se ao longo dos anos, com intervalos e com razões dignas dos maiores estudos científicos sobre a sociedade moderna e "civilizada".

A permissão da posse de armas nos EUA, como forma de defesa individual e da "necessidade" de defesa contra os "inimigos" da nação revela-se numa "faca de dois gumes" que abre feridas que a administração Bush não tem conseguido fazer estancar fora de portas e - ao que a realidade mostra - não consegue controlar dentro das suas próprias fronteiras.

A maior potencia do mundo ocidental parece enfrentar as "dores de crescimento" de uma nova nação que quer mudar o mundo à sua imagem e semelhança.

Pergunto-me, como pode um dos mais violentos países do mundo querer pacificar o outro lado do mundo?
imagem: Reuters
 
Postado por Luísa Silva em 4/17/2007 |


7 Comments:


  • 17 abril, 2007 14:15, Anonymous Anónimo

    Isto é que é um país víril! Os assuntos são tratados à bala! Assim sim! Na Europa os míudos são xingados pelos colegas e a solução é mandá-los para os psicólogos abutres, nos States quem é xingado resolve o problemas a tiro e fica tudo resolvido.

     
  • 17 abril, 2007 17:00, Blogger Andre Bradford

    Isto é com cada um!!!

     
  • 17 abril, 2007 19:18, Blogger Denise S. Almeida

    Ó sr. Anónimo, de um psicólogo precisa você...

     
  • 18 abril, 2007 13:15, Anonymous Anónimo

    http://www.aipa-azores.com/fotos/aipa0018.jpg

     
  • 18 abril, 2007 13:16, Anonymous Anónimo

    Com esse nome denise só pode ser psicóloga...

     
  • 18 abril, 2007 20:12, Blogger Denise S. Almeida

    Graças a Deus que não. Felizmente não sou uma espécie de pseudo-advogada frustrada, que encalha como psicóloga... Sou estudante, sr. Anónimo, e que aspira a algo mais do que Psicologia.
    Ah, e apesar de nova... Respondo por aquilo que digo, não me escondo por detrás de um pseudónimo ou permaneço no anonimato...

     
  • 20 abril, 2007 19:13, Blogger Philomela

    Ui, ui! Psicólogo? É dar-lhe do seu próprio remédio! Ehehehe! Da próxima vez que o Sr. Anónimo pisar a relva da vizinha em vez de levar com um ralhete leva logo com uma "balita" no meio da testa! E vai com sorte se a dita vizinha não tiver uma "metralhadorazita"...