segunda-feira, março 26, 2007
No Comments

Os espectadores da RTP1 votaram no seu «Grande Português». Palavras para quê?!
Portugal no seu pior!
 
Postado por Luísa Silva em 3/26/2007 |


18 Comments:


  • 26 março, 2007 13:34, Anonymous Anónimo

    Ó cambada de bloquistas de esquerda...

    Ninguém pode apagar a história deste glorioso país, nem mesmo vocês cambada reles de esquerda! Se Salazar não tivesse livrado o país da 2ª guerra vocês, o mais certo, era nunca terem nascido.

     
  • 26 março, 2007 14:30, Anonymous LS

    chapéu não serviu. tenta mais uma vez a ver se acerta.

     
  • 26 março, 2007 15:21, Blogger Philomela

    Sigam o link! http://31daarmada.blogs.sapo.pt/432070.html

    É verdade. Somos mesmo medíocres. E temos a memória de um peixinho dourado. Somos um povo de escravos e todos os que acreditam que Salazar foi o melhor de todos nós só devem ser felizes se espancados ao pequeno-almoço... Ou será espancando alguém? Agora fiquei confusa!

     
  • 26 março, 2007 15:51, Anonymous Anónimo

    Nenhum dos postadores viveu no tempo do estado novo e andam por aqui a arrotar postas de pescada.
    Provem lá que o Salazar foi faxista? Provem lá que o homem foi um ditador? Provem lá que o holocausto existiu? Provem lá que o Saddam tinha armas de destruição em massa?

     
  • 26 março, 2007 15:51, Anonymous Anónimo

    Nenhum dos postadores viveu no tempo do estado novo e andam por aqui a arrotar postas de pescada.
    Provem lá que o Salazar foi faxista? Provem lá que o homem foi um ditador? Provem lá que o holocausto existiu? Provem lá que o Saddam tinha armas de destruição em massa?

     
  • 26 março, 2007 16:10, Blogger Philomela

    Olá Anónimo! Prove que existe!

     
  • 26 março, 2007 16:23, Anonymous LS

    Philomena não se incomode com um anónimo que nem confessa se nasceu antes ou depois de salazar.
    Ou se nasceu mesmo. Cá para mim morreu e ninguém avisou

     
  • 26 março, 2007 17:47, Blogger nuno mendes

    faxista é difícil. naquele tempo era mais telexes.

     
  • 26 março, 2007 19:08, Blogger jocaferro

    Ixto eh mexmo muinto exquesito!

    Pramim eh maz eh úm taxista.

    Ó, ó!

     
  • 26 março, 2007 21:16, Blogger Philomela

    ...hummm, taxista? Com Taxo ou com Fogareiro?

     
  • 26 março, 2007 21:49, Blogger H. Blayer

    Quantas vezes já ouviram os tristes comentários "do que este país precisava, era de um novo Salazar" ou "no tempo do Salazar é que isto andava direito: agora é só pouca vergonha", entre outros do género?
    Eu já ouvi comentários destes, por todas as ilhas onde passei e em muitas terras do continente.
    Supreende, o resultado desse "concursozeco"? A mim não.
    Entristece-me? Claro.
    Salazar foi o tal caramelo (não consigo tratá-lo decentemente) que "nos" livrou da 2ª guerra mundial, ao mesmo tempo que foi o gajo que "nos" privou do acesso à cultura internacional, ao pensamento livre, à livre discussão de ideais, etc,etc...isto para não falar no que ainda hoje devia ser lembrado falado todos os dias: as torturas, as privações, os maus tratos, a porrada que milhares de portugueses levou, porque não alinhavam no mesmo sentido.
    Isto tudo para dizer que para mim, Salazar foi um perfeito e acabado pulha frustrado.
    Controverso? Para alguns sim, para outros nem pouco mais ou menos.
    É uma (livre) opinião. Tal como qualquer outra. Tem o valor que tem, como qualquer outra.

     
  • 26 março, 2007 21:52, Anonymous Anónimo

    e o luís cabral?

     
  • 27 março, 2007 13:10, Anonymous LS

    sugiro a todos os anónimos que estão felizes por se sentirem "ressuscitados" (porque, por mim, continuam mortos)com a votação em salazar que façam o favor de assinalarem o seu regresso a azul neste post. Assim, a censura, o ataque, as "lições de moral" serão entendidas e interpretadas com muito mais facilidade.
    O que aconteceu neste concurso foi, na minha opinião, aquilo que somos e que o 25 de Abril (que por sinal está perto de comemorar mais um aniversário) ainda não nos conseguiu uncutir: um país sem consciência de que somos livres de escolher e de nos expressarmos em democracia, sem medos, nem receios dos objectores de consciência e dos PIDE que andam aí mal disfarçados.
    Falta-nos cultura democrática. Após pouco mais de 30 anos de democracia temos que reconhecer em nós e nos outros que ainda temos muito a aprender.

     
  • 27 março, 2007 13:12, Anonymous LS

    pardon me: incutir e não uncutir (cruzes, crede!!!)

     
  • 27 março, 2007 19:43, Blogger jocaferro

    Philomena:
    Num xei.
    Xe cailhar cum Merxedes.
    Pode xer?
    Max o que goztei maix foi do Ó cambada!
    Exa éké exa!

    @braço.

     
  • 27 março, 2007 22:49, Blogger Caiê

    Certo, certo é que com o salazar ninguém estava aqui a postar a sua opinião... andava tudo caladinho.

     
  • 28 março, 2007 01:07, Blogger Philomela

    Ó Xocaferru! É Philomela, com éle, q'a Filomena já há muito que deu o trambolhão dos altares... Eu axu que conhexo o anónimo, meia bolta, vai num bai, é o taxista que me traz do Bairro Alto!

     
  • 28 março, 2007 15:50, Blogger jocaferro

    Xiiiii.
    Queira desculpar. Isto dos xis deu-me a volta ao miolo.

    @braço.

    caiê:
    Quem disse que não podíamos andar aqui a postar a sua opinião?!
    Claro que podíamos e devíamos.
    Desde que a "sua" opinião coincidisse com a "dele" (Salazar e restante corja).

    @braço.