quarta-feira, setembro 27, 2006
o exemplo europeu

Opera boss censors Mozart over stage beheading of Muhammad


German politicians and writers have damned ruling as blow to freedom of expression

na europa, o raciocínio actual é o da cobardia: nada que possa ferir susceptibilidades. Cale-se o Papa, calem-se os teatros, as óperas, acabem com os cartoonistas, censurem os livros, os cinemas, a música, o que quer que seja que possa causar algum incómodo ou que possa de alguma forma irritar o grande Islão. Ou seja, abdicar de tudo. ou seja, para a europa, ser livre é andar de cócoras!
 
Postado por nuno mendes em 9/27/2006 |


3 Comments:


  • 27 setembro, 2006 14:07, Anonymous Hossama

    A europa está como o nuno mendes: cobarde e vendida.

     
  • 27 setembro, 2006 14:19, Blogger nuno mendes

    penso que a europa está mais como o hossama: cobarde e incapaz de dar a cara.

     
  • 28 setembro, 2006 09:46, Anonymous MG

    Isto é abrir uma caixa de pandora. A censura prévia sempre foi e será uma atitude que mata totalmente a liberdade de expressão. Desta forma a Europa acabará por auto aniquilar a sua cultura. O medo e a arte nunca andaram de mãos juntas, na minha opinião, mas o respeito e a cultura não são incompatíveis...