quinta-feira, setembro 14, 2006
Devaneio
"A presidente de Câmara de Ponta Delgada, Berta Cabral, revelou numa entrevista à RTP-Açores que a autarquia pretende construir durante o próximo mandato, caso Berta ganhe novamente as eleições, um teleférico para a Rocha da Relva, uma fajã conhecida pelas suas casas de veraneio e pelo espírito comunitário dos seus moradores, que inclusivamente constituíram uma associação. A obra nunca será feita antes de 2007, altura em que entra em vigor o próximo Quadro Comunitário de Apoio e deverá custar cerca de um milhão de euros (200 mil contos)."

Açoriano Oriental, edição de 23 de Julho de 2005

Espero que esta ideia disparatada tenha sido definitivamente esquecida. Ou é mesmo para concretizar?
 
Postado por Rui Lucas em 9/14/2006 |


32 Comments:


  • 14 setembro, 2006 21:44, Blogger Luísa Silva

    A seu tempo, se a vontade das pessoas for esta e se chegarem os meios financeiros para concretizá-la.
    Porque não?
    A ideia não me parece disparatada.
    A Rocha é uma das mais belas paisagens costeiras da ilha e do concelho de Ponta Delgada. Porque não mostrá-la?
    Não vejo que a montagem deste tipo de equipamento tenha uma relação de causa/efeito com a natureza (também sócio-cultural) do local.
    Equipamento similar é utilizado noutros locais, nomeadamente na Madeira e é bastante apreciado.

     
  • 14 setembro, 2006 21:45, Anonymous Anónimo

    Já agora, porque não um teleférico sobre os jardins de santana? Lol

     
  • 14 setembro, 2006 22:08, Blogger Nuno Barata

    também estou com a Luisa nessa. Bem pior é a construção de uma segunda estrada para a Fajã do Calhau.

     
  • 14 setembro, 2006 23:23, Blogger Rui Lucas

    Um milhão de euros para servir uma dúzia de pessoas? É disparatado e um desperdício. A Rocha da Relva é uma das "mais belas paisagens costeiras da ilha"? Também acho. Quem quiser visitar o local sempre pode ir a pé. O pedestrianismo é uma actividade que tem cada vez mais adeptos, sejam eles turistas ou habitantes da ilha.

     
  • 14 setembro, 2006 23:50, Anonymous Anónimo

    Eu o que gosto mais é da natureza "sócio-cultural" da Rocha!!! Give me a break! Desde quando é que, precisamente por ser uma das paisagens costeiras mais bonitas do concelho, a Rocha da Relva precisa de um desvario desses? Um teleférico? Juízo!

     
  • 15 setembro, 2006 12:33, Blogger jocaferro

    Em seguida, seguindo o exemplo da Madeira, espeta-se lá com uns "hoteles". ..
    Bacano!

     
  • 15 setembro, 2006 16:52, Anonymous Anónimo

    Ela que passe mas é as Noites de Verão para a Rocha da Relva que ai não há moradores e os vassalos desta senhora podem gritar e fazer o barulho que bem entendem...

     
  • 15 setembro, 2006 17:28, Anonymous Anónimo

    Que mais inventará a CMPDL?
    Um metro à superfície? Não era má ideia...

     
  • 15 setembro, 2006 17:52, Blogger jocaferro

    Fixe, fixe era um teleférico desde o centro de PD até à Praia do Pópulo.

     
  • 15 setembro, 2006 18:56, Anonymous Anónimo

    Sim! Isso também era altamente; a gente todos pelo ar desde o centro de PD até à Praia de Pópulo e depois ser atirados para a água directamente a partir do teleférico...
    Uma maravilha! Fresca, levando o "putinhas" a bordo; cada nota, cada mergulho.

     
  • 15 setembro, 2006 19:36, Blogger Miguel Decq Motta

    Pois é, na verdade, muitos são aqueles que agora falam mal ou contestam o projecto. No entanto, quando este estiver pronto, ninguém vai querer deixar de dar uma volta. Se o aparelho tiver um mecanismo de contabilizar o número de utentes, será fácil fazer as contas...

     
  • 15 setembro, 2006 22:25, Blogger jocaferro

    Pois é. A 1 € por cabeça praí um milhão de pessoas.
    Já estou mesmo a ver...

     
  • 16 setembro, 2006 13:43, Blogger jocaferro

    Já que ninguém vê a relação causa/efeito com a natureza dum tão natural meio de transporte que como todos é como o Compal, i.e., 100% natural, sugiro que peçam a alguém para consultar:
    http://www.pai.pt/
    na secção oculistas, terão a plena resposta às vossas dúvidas.

    Gostava era de saber como é que uma coisa daquelas se enquadra com a natureza. Aqui ficam umas sugestões para a forma do dito cujo:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Ab%C3%B3bora
    http://www.flickr.com/photos/paulobrabo/124248272/
    http://www.flickr.com/photos/30459085@N00/154303360/
    http://www.flickr.com/photos/67504255@N00/178395906/
    para terminar:
    http://www.flickr.com/photos/69104063@N00/203672418/
    O último modelo ficou em branco. Deixo lugar à pródiga imaginação da edilidade...
    Vénia a Nuno Barata, por algumas das fotos que ilustraram este sério trabalho de "design".

     
  • 16 setembro, 2006 16:59, Blogger jocaferro

    Faltou ali qualquer coisa:

    (...)transporte que, como todos sabem, é (...)

    Também o "sugiro que peçam a alguém para consultar" pode levar a más interpretações:
    O significado pretende ser este:
    Quem não consegue ver a relação causa/efeito com a natureza, também não deverá ver as minúsculas letrinhas do site. Assim, uma ajuda é sempre melhor.
    Não gostaria nada que fossem parar a um site porno...
    Estou sempre a pensar numa, cristã, maneira de ajudar o próximo...

     
  • 16 setembro, 2006 17:04, Blogger jocaferro

    Ahhhh
    Estão para aqui a dizer-me que se calhar era melhor abrir um "Concurso de Ideias". Como o prémio é um pavilhão junto ao fétido perfume emanado da lixeira, desculpem mas este é o único nome que eu conheço para uma coisa daquelas, não faltarão concorrentes.

     
  • 16 setembro, 2006 17:20, Blogger jocaferro

    Esta é de encomenda:
    Estão para aqui a perguntar se alguém não se importava de meter uma cunha para que o teleférico saísse de Ponta Delgada?
    Segundo me dizem dava um grande jeito para ver os casais de namorados frequentadores do troço da recente marginal Sta. Clara / Relva.
    Escusado será acrescentar que em certos troços toda a gente seria obrigada a olhar para o outro lado.

    Não!
    Não é acerca do sexo ao vivo. Acho que será por causa de qualquer coisa relacionada com a protecção da orla marítima. Não percebo lá muito bem o que é que estão a dizer. Como moram por lá devem saber qualquer coisa que desconheço...
    Obrigado por toda a atenção que possam dispensar a este assunto.

     
  • 16 setembro, 2006 21:40, Blogger Luísa Silva

    Um autêntico lençol.
    Meus senhores, um teleférico não tem funções de shuttle (entenda-se) mini-bus.
    Que se saiba, também, seria muito difícil fazer-se hóteis em fajãs. Muito mais difícil do que construí-los nas margens de lagoas como a das Furnas, o que - sim - seria um disparate a vários níveis.

    P.S. A propósito onde pára o projecto do dito hotel

     
  • 16 setembro, 2006 22:43, Anonymous Anónimo

    Devaneio supremo não é o metro de superfície - é mesmo o metro com início no hotel Marina e a acabar no Campo de S. Francisco. A todo o comprimento e por baixo da avenida. Com o desaterro do aterro construído para a dita avenida...
    A principal estação de metro já está em construção em frente ao Teatro.
    Não há Pudor???
    Não há engenheiros que quantifiquem o alcance do desvario???
    Não há gente com senso que diga que o propósito da obra é exclusivamente a de fazer algo que encubra as Portas do Mar quando estas estiverem terminadas?
    Não há quem diga aos Cabrais - chega de politiquice à custa do dinheiro que nós descontamos????

     
  • 16 setembro, 2006 22:43, Anonymous Anónimo

    Devaneio supremo não é o metro de superfície - é mesmo o metro com início no hotel Marina e a acabar no Campo de S. Francisco. A todo o comprimento e por baixo da avenida. Com o desaterro do aterro construído para a dita avenida...
    A principal estação de metro já está em construção em frente ao Teatro.
    Não há Pudor???
    Não há engenheiros que quantifiquem o alcance do desvario???
    Não há gente com senso que diga que o propósito da obra é exclusivamente a de fazer algo que encubra as Portas do Mar quando estas estiverem terminadas?
    Não há quem diga aos Cabrais - chega de politiquice à custa do dinheiro que nós descontamos????

     
  • 17 setembro, 2006 12:01, Blogger jocaferro

    Sem comentários.

    ...

    PS: A propósito:
    -Trata-se de uma pergunta?
    Em caso afirmativo, porque não pergunta aos responsáveis?

     
  • 17 setembro, 2006 23:39, Blogger jocaferro

    Era sem, mas não resisto.
    Claro que não tem funções de shuttle.
    Por um milhão de € deve ter funções de Space Shuttle.
    Carrega-se num botão e zás...
    Caras e mãos espalmadas contra o vidro. Pra'í uns 16g!
    O pessoal que viaja na Sata para a Terceira é que vai gozar à brava...

    Já estou a ouvir os diálogos:
    O que é aquilo?
    Será um avião?
    Será um foguetão?
    Será um trem?
    Não, é o super space shuttle!

    (voz off)
    Faster than a bullet,
    Stronger than a train,
    Higher than a plain...

    (coro)
    Space shuttle, space shuttle
    etc.

     
  • 19 setembro, 2006 16:12, Anonymous ezequiel

    Caro Rui

    O teleférico não vai servir apenas uma dúzia de pessoas. Vai servir todos aqueles que desejarem ver aquela magnifica costa, de cima para baixo. Não é bem a mesma coisa a pé, como deves imaginar. Eu, por exemplo, que tenho uns míseros 150 000 milímetros não consigo ver muita coisa. Geralmente só consigo ver o rabo da gaja que está a andar à minha frente. Preferia ver as coisas de cima. A perspectiva do açor é sempre mais majestosa. Além disso, todos aqueles, em S. Miguel, que, durante anos, sonharam brincar em elevadores terão, a partir de agora, uma oportunidade sublime para se enrolarem em altitude. Só um pequeno detalhe me preocupa: quem serão os responsáveis pela manutenção do teleférico? Imagina os filmes que a malta pode fazer, James Bond, Missão Impossivel, Buggs Bunny e Sylvester! Dá um ar de século XXI, não dá? Já agora, será que consideraram a possibilidade de fazer um teleférico a jato ligando a ilha de ponta a ponta? Qual scud qual carapuça! Esta sim, seria uma grande solução. Nordeste a ponta delgada em 2 minutos. Poderiam instalar um restaurante no teleférico, que serviria lapas e pardais. Uma tenda interior para umas festas trance também não seria despropositado. Porra, já agora, transportem o Anima para as alturas.

     
  • 19 setembro, 2006 16:14, Anonymous ezequiel

    PS: A gaja à minha frente tem um rabo lindissimo!(não queria ofender a senhora)

     
  • 19 setembro, 2006 16:18, Anonymous ezequiel

    BlING....


    Solução perfeita: Um comboio subterraneo que, qual bananaman, ao entrar na relva erguer-se-ia fálicamente e se transformaria em num teleférico-zeppelin! Meus caros, voilá! Need I say more?

     
  • 19 setembro, 2006 16:21, Anonymous ezequiel

    Um teleférico em forma de supositório (com asas e a jato), com uma anuncio da cerveja Especial, claro está!

     
  • 19 setembro, 2006 16:23, Anonymous ezequiel

    O teleférico teria que ter um salão de cabeleireiras...umas sardinhas assadas...e umas passagens de modelos! 2 minutos é uma eternidade!

     
  • 19 setembro, 2006 16:37, Blogger Rui Lucas

    Melhor que o teleférico só o monorail!

     
  • 19 setembro, 2006 18:25, Anonymous ezequiel

    O monorail é monotono...Daqui a pouco metes o Balentim Loureiro a pilotar o teleférico!

    come on man, get with the programme...

    és muito pedestre...

    the sky is the limit!

     
  • 19 setembro, 2006 18:27, Anonymous ezequiel

    Ontem, por exemplo, vi a a Maga Patologica a sobrevoar as feteiras...

     
  • 19 setembro, 2006 18:30, Anonymous ezequiel

    Será que a malta pode pescar de lá de cima?????? Devemos considerar as potencialidades deste magnifico projecto

    (Agora fora de brincadeiras: É, a meu ver, um projecto muito interessante!)

     
  • 20 setembro, 2006 17:26, Anonymous Anónimo

    Antes tarde do que nunca...
    Penso que em nada nos dignifica alguns dos comentários acima referidos. Não podemos dar a entender que somos do PS ou que queremos dar cabo da imagem dos outros... cuidado...

     
  • 20 setembro, 2006 17:29, Anonymous Anónimo

    Cuidado com as palavras, ou estes blogs não passam de instrumentos do governo para desviar a atenção do povo...