quinta-feira, junho 08, 2006
Comédia trágica
Afinal não foram os açorianos que perderam o contacto com a realidade por causa de umas supostas pílulas cor de rosa. Basta ver o que se passou ontem na Assembleia da República com a votação em comissão da nova lei eleitoral dos Açores. Os sociais democratas estiveram representados pelo "autonomista" Montalvão Machado (não estava nenhum deputado açoriano por lá?) e as declarações feitas no final só demonstram que anda alguém equivocado, ou então nem os próprios sociais democratas sabem muito bem o que querem. Veja-se este excerto de uma notícia da Lusa:
"Segundo o deputado Montalvão Machado, a principal crítica do PSD ao diploma refere-se ao aumento do número de deputados de 52 para 57. "A proposta do PS não só não diminui o número de deputados, como aumenta para mais 5", disse o deputado social-democrata, lembrando que os sociais-democratas defendiam a redução para 44 parlamentares".
Deve ser mesmo caso para perguntar: está aí alguém?
 
Postado por nuno mendes em 6/08/2006 |


4 Comments:


  • 08 junho, 2006 12:44, Blogger gmarinho

    "os sociais-democratas defendiam a redução para 44 parlamentares"?????????????

    Que sociais-democratas? Essa é de tirar com um pauzinho...

     
  • 08 junho, 2006 17:03, Anonymous eu

    O secretário do sr carneiro está a mostrar para que foi contratado.

     
  • 08 junho, 2006 23:00, Anonymous Anónimo

    Oh Nuno, então, desde que foste para ajudante do Cordeiro perdeste a inteligência que te sobrava? Não sabes que a apreciação do diploma foi feita em comissão e que, portanto, não era obrigatória (ou talvez nem sequer possível) a presença dos laranjas açorianos? Eh home, acorda!

     
  • 09 junho, 2006 15:25, Blogger nuno mendes

    Caro último anónimo,


    estou habituado, ao longo destes últimos anos, a ver deputados açorianos em qualquer comissão sempre que se debatem assuntos de interesse relevante para a região, como me parece ser o caso da apreciação da nova lei eleitoral.
    É verdade que a presença de deputados açorianos não é obrigatória, apesar de possível. Mas, não deixa de ser extraordinário que o principal partido da oposição (e que tanto se tem queixado sobre este assunto) envie para a comissão um deputado que, pelos vistos, nem sequer sabe muito bem qual é a proposta do PSD/Açores.
    eu estou acordado, pelos vistos o deputado Montalvão Machado e os seus colegas dos Açores é que estavam a dormir.