quinta-feira, outubro 18, 2007
Esbanjamento

Obrigações da CRESAÇOR – Cooperativa Regional de Economia Solidária:
1. Proceder ao pagamento de despesas com a realização de actividades no âmbito das comemorações do 10º aniversário do Rendimento Social de Inserção. (..) Obrigações da Direcção Regional da Solidariedade e Segurança Social:
A Direcção Regional da Solidariedade e Segurança Social compromete-se a processar, através do Centro de Gestão Financeira da Segurança Social, por verbas do Rendimento Social de Inserção, a partir da data da assinatura do presente protocolo, e após a recepção dos documentos comprovativos de despesa, um subsídio de 191.127,00€ (cento e noventa e um mil cento e vinte e sete euros) destinado a comparticipar os custos atrás referidos.

Obrigações da CRESAÇOR – Cooperativa Regional de Economia Solidária:
1. Proceder ao pagamento de despesas com a realização de actividades no âmbito das comemorações do 10º aniversário do Rendimento Social de Inserção, designadamente aquisição de equipamentos de exposição dos ateliers interactivos. (..)
Obrigações da Direcção Regional da Solidariedade e Segurança Social:
A Direcção Regional da Solidariedade e Segurança Social compromete-se a processar, através do Centro de Gestão Financeira da Segurança Social, por verbas do Rendimento Social de Inserção, a partir da data da assinatura do presente protocolo, e após a recepção dos documentos comprovativos de despesa, um subsídio até 26.000,00€ (vinte e seis mil euros) destinado a comparticipar os custos atrás referidos.

Juntemos a estes valores mais umas verbas atribuídas a outras entidades e atingimos a "módica" quantia de cerca de 220 mil euros. Só a ideia de comemorar os dez anos do Rendimento Mínimo já me repugna, ou não estivessem nessa situação mais de 17 mil açorianos. Mas gastar 220 mil euros, o equivalente a quase mil prestações mensais, é vergonhoso.

 
Postado por Rui Lucas em 10/18/2007 |


15 Comments:


  • 18 outubro, 2007 23:10, Anonymous Anónimo

    Tempo a mais no poder leva a abuso de poder

     
  • 19 outubro, 2007 02:04, Anonymous João C.

    Comemorar a miséria e exibir a pobreza como troféu.
    Um escandalo mais a juntar aos outros tantos desta Srª Directora Regional.

     
  • 19 outubro, 2007 09:17, Anonymous Anónimo

    O pior de tudo isto que há tantas situações que continuem por resolver no dominio da pobreza e exclusão social. Mas percebe-se o porque das comemorações. Os nossos governantes adoram câmaras de tv e flashs de máquinas fotográficas. Culpa de tudo isto: A comunicação social que dá sempre grande destaque a disparates destes numa postura de mão estendida ao poder.

     
  • 19 outubro, 2007 16:13, Anonymous Anónimo

    Hellloooooo!!!
    Onde é q andam os defensores oficiosos do Regime Vigente??

     
  • 19 outubro, 2007 19:50, Anonymous Anónimo

    e o seu ordenado nao e esbanjamento?

     
  • 19 outubro, 2007 19:52, Anonymous Anónimo

    o ordenado do Rui lucas

     
  • 20 outubro, 2007 21:59, Blogger jocaferro

    E que tal informar correctamente para onde foi parar esse dinheiro?

    Pela leitura ficou-me a impressão que estavam a festejar.

    Pergunta:
    Foi mesma uma grande festa ou o dinheiro foi distribuído por quem dele necessitava?

    Com meias-verdades destas não são precisos os defensores oficiais de GRA.

    @braço.

     
  • 21 outubro, 2007 01:01, Anonymous Anónimo

    Meia verdade?
    Então não contrataram musica e veio gente de todas as ilhas discutir o bem que o dinheirinho do governo lhes faz. Tão bem que não conseguem sair da miséria que andam para continuar a receber.
    E duzentos mil foi para quê se não para essas papas e bolos?

     
  • 21 outubro, 2007 20:40, Anonymous Anónimo

    Informe-se.
    Não aconselho uma ida até ao GACS, é mais propaganda que outra coisa qualquer, mas pode sempre consultar alguns OC's.

    Já que sabe tanto porque pergunta para onde foram os duzentos mil?
    Claro que foram para música, papas e bolos!

    Também sou contra este modelo "para tapar o Sol com uma peneira" mas quando espalham meias-mentiras, só para não dizer meias-verdades, não contribuem nada para uma crítica construtiva acerca deste Sistema.

    Mas, infelizmente, não podemos esperar mais nada do (pseudo)líder da oposição.
    Ainda cheguei a pensar que o homem ia embora após andar consecutivamente a enxovalhar Luís Filipe Menezes mas não, após ter levado com um 'cargozito' foleiro - "vim muito satisfeito com o resultado deste Congresso".

    Enfim...

    @braço.

    jocaferro

     
  • 21 outubro, 2007 20:56, Blogger Rui Lucas

    Caro Jocaferro, e que tal ler os documentos? Os links estão neste post para isso mesmo. Os acordos publicados em Jornal Oficial são claros. Cerca de 220 mil euros foram gastos com as comemorações dos 10 anos do Rendimento Mínimo. Sinceramente, não vejo onde está a meia mentira. Desculpa a franqueza, mas parece-me má vontade da tua parte. Aliás, meia mentira, ou melhor, mentira é dizer que o líder do PSD/Açores andou a "enxovalhar" Luís Filipe Menezes, já que isso nunca aconteceu. Se dissesses que tinha sido ao contrário eu ainda percebia. Fica-te muito mal atirar umas "bocas" para o ar e não apresentares provas. Eu, neste post, dei uma opinião, é certo, mas sustentada em factos. E factos são factos, já dizia o PS/Açores na campanha eleitoral de 2004.

    Um abraço

     
  • 23 outubro, 2007 02:16, Anonymous Anónimo

    Bota pra baixo que é fiado!

     
  • 24 outubro, 2007 15:09, Anonymous Anónimo

    Como disse, não queria ir ao GACS mas de qualquer forma:

    http://www.azores.gov.pt/GaCS/Noticias/2007/Outubro/N%c3%bamero+de+pessoas+abrangidas+pelo+RSI+diminuiu+nove+por+cento.htm

    E agora acredito em quem?

    Como é habitual decido-me pelo meio termo:
    -meia verdade para ti;
    -meia verdade para avé César. ;-)

    @braço.

    jocaferro

    PS: Peço desculpa por assinar desta forma mas não consigo entrar no Google. É também esse o motivo da preguiça do meu blog.

     
  • 24 outubro, 2007 15:11, Anonymous Anónimo

    Quanto ao líder do PSD/A nem vou comentar...

    @braço

     
  • 24 outubro, 2007 15:17, Anonymous Anónimo

    Para que não tenham muito trabalho:


    “As críticas do líder do PSD-Açores são injustas, infundadas e não correspondem à realidade dos factos”, disse hoje o presidente do Governo dos Açores, em resposta a afirmações proferidas por Costa Neves.



    Carlos César esclareceu que não foi feita nenhuma festa para assinalar o décimo aniversário do rendimento Social de Inserção. O que houve, frisou, foi um conjunto de acções, ao longo de doze meses, de “workshops”, seminários, conferências, reuniões com utentes e avaliações sobre uma prestação social que se deseja tenha um efeito cada vez mais forte na inserção das pessoas, de modo a que ela próprias se libertem, o mais depressa possível, dessa prestação social.



    Também não é verdade, acrescentou, que esteja a aumentar o número de pessoas abrangidas pelo Rendimento Social de Inserção. Está, sim, a diminuir, pois registou-se um decréscimo de 9 por cento.



    “Portanto – concluiu o presidente do Governo – “é tudo ao contrário do que disse o dr. Costa Neves”.

     
  • 24 outubro, 2007 16:50, Blogger Rui Lucas

    Caro Jocaferro, a única "meia verdade" existente neste história é a do presidente do governo, que falou num decréscimo de nove por cento, mas sem nunca referir o período a que se refere esse número.

    Pois esse número refere-se ao período 1999-2007.

    Já o PSD falou num aumento de 10,8 por cento do número de beneficiários entre Março de 2005 e Junho de 2007.

    Ou seja, o PSD apresentou os dados e o período a que se referem. O presidente do governo só apresentou o que lhe convinha. Fica claro, julgo eu, quem disse "meias verdades".

    Mas para que não haja dúvidas o melhor é apresentar os dados do próprio governo sobre Março de 2005 e Junho de 2007:

    A directora regional anunciou, ainda, que, em Março de 2005, “encontravam-se no activo 4.514 processos, correspondendo a 15.964 beneficiários (...)

    O Rendimento Social de Inserção apoia, assim, e, actualmente, 17.696 pessoas (...)

    Desculpa a seca, mas gosto de deixar tudo esclarecido. Deu algum trabalho, é certo, mas até acabou por ser útil para mim.

    Mais fácil era fazer como os boys anónimos, que só têm capacidade para fazer "copy paste" daquilo que o chefe diz.

    Abraço