sábado, agosto 18, 2007
Quem avisa...


Na estrada entre as Furnas e a Ribeira Quente: Àrvore sim, Àrvore sim senhor. A cada curva, sempre que haja lugar para um churrasquito à sombra...



Os agrafes enferrujam.
O papel desfaz-se com a chuva e envelhece com o sol.
E depois, como é? Toca a agrafar os avisos outra vez...


Lá diz o povo que "quem avisa, amigo é", mas, não teria mais sentido um cartaz no início e no final do percurso a avisar que é proibido acampar?

A paisagem agradece
 
Postado por Luísa Silva em 8/18/2007 |


3 Comments: