segunda-feira, julho 09, 2007
Hoje acordo assim, com o meu ar de desafio

Do mar, dos ais, dos juízos de valor,
das palavras, das pessoas, das não pessoas,
Das coisas!
Da moral, da indolência...
De quem sente a vida como arrepio, em dia de calor.
Olho à volta, a terra ao vivo...
As pessoas, a vida, o ar, o chão, o corrupio!
Assim rasgo o sorriso contido:

“Quem me dera ouvir de alguém a voz humana,
Quem confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil? Ó princípes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses! Onde há gente no mundo?”

Do “Poema em linha recta”, Álvaro de Campos


Acordo assim e prossigo
 
Postado por Luísa Silva em 7/09/2007 |


5 Comments:


  • 09 julho, 2007 12:08, Anonymous jose augusto soares

    É...somos todos perfeitos...

     
  • 09 julho, 2007 12:56, Anonymous Anónimo

    "(...) Não há verdade:O mundo não a esconde. Tudo se vê: só se não sabe aonde. Mortais ou imortais,todos mentiram."
    (Genesis, Jorge de Sena)

     
  • 09 julho, 2007 13:37, Blogger Luísa Silva

    Tal como o anónimo, faço minhas as palavras de Jorge de Sena, quando no poema "Correr mundo", diz:

    "(...)Mas, se num caso a vida se conhece
    e noutro caso nos conhece a nós,
    por ambos aprendemos que do mundo
    se vive o que não passa, ou se não vive
    o que passando é só terras e gentes -
    -o conhecer, porém, não se conhece nunca (...).

     
  • 12 julho, 2007 10:47, Anonymous Anónimo

    É, acordei, também, como aquele mar, com a notícia de que se vai realizar, outra vez, um festival gastronómico, na Praia das Milícias. Com tanto lugar por aí, vão conspurcar um dos poucos que se tem mantido, mais ou menos, limpo, e com bandeira azul.
    Por um lado campanhas de "Praia limpa", por outro criam-se condições para sujar. Lá se vai a Bandeira Azul.

    Carlos Amaral

    PS: Desculpa Luisa, mas inspirei-me no teu mar!

     
  • 12 julho, 2007 10:54, Blogger Luísa Silva

    Concordo. O mar é sempre uma boa fonte de inspiração.
    Mas, não este mar não é meu, apesar de ser um dos meus preferidos. É do areal de Santa Bárbara.

    PS. Agradeço ter assinado o seu comentário.