quinta-feira, julho 26, 2007
Agora falo eu

Regressado a São Miguel, deparo-me com a caixa de comentários mais surrealista que alguma vez vi. Não esperava uma coisa destas, mas o tom utilizado pela maioria dos comentadores só me veio dar razão. Claro que, a partir do momento em que alguém colocou um link para este blogue num fórum de automobilismo, outra coisa não seria de esperar. Aliás, a maioria dos comentadores - já o comprovei - é continental e visitou pela primeira vez a blogosfera açoriana. Optaram por usar um tom insultuoso, mas eu já estou vacinado.

Mas deixemos a verborreia da maior parte dos comentários para falar sobre o acidente e a sentença do caso. Há 25 anos passei por uma situação idêntica. Dói bastante perder alguém muito querido num acidente. Revoltou-me, por isso, que há dois anos muitas pessoas ligadas ao desporto automóvel tenham tentado branquear a morte de uma pessoa nesse fatídico cruzamento na variante da Ribeira Grande. Afirmaram essas pessoas que não havia razão para a grande cobertura mediática do caso porque era um acidente igual aos outros, não tinha nada a ver com ralis e que as notícias mais não eram que ataques à modalidade. Até parece que pretendiam que se transformasse o caso em mais um mero número das estatísticas de sinistralidade.

O problema é que o piloto não estava propriamente "à civil", pois participava no SATA, o que atraiu a atenção dos jornalistas. Este não era mais um acidente, pela razão já indicada, mas, sobretudo, porque uma pessoa perdeu a vida. O que diria a sociedade se a comunicação social branqueasse o caso, como pretendiam alguns? Iria, certamente, censurar os jornalistas. E o que diriam os fanáticos se o condutor não fosse piloto de ralis, mas um político? Exigiriam que a comunicação social não largasse o caso e que a justiça actuasse. Aliás, eu só falei sobre este caso após ser conhecida a sentença do tribunal. Nunca o faria antes.

O fanatismo é perigoso, todos sabemos. Eu recuso-me a alinhar em manifestações destas. Não é por sair uma notícia ou assunto desfavorável ao "meu" Sporting que eu reajo como alguns dos malucos das claques. Penso pela minha própria cabeça. Não é por ser jornalista de profissão (afastado actualmente do meio) que aceito as barbaridades que a comunicação social muitas vezes comete. Já critiquei a classe várias vezes, sempre que entendi que as regras não foram respeitadas.

Este post destinou-se aos que quiseram branquear um caso e só vêem conspirações e papões em todo lado. O futebol causa muitas vítimas? Claro que causa. Até já serviu de pretexto a uma guerra. Mas não é para aqui chamado. 

Felizmente que a maioria dos adeptos dos ralis não se revê na forma como alguns se manifestaram. Discutir a sentença, as causas do acidente e as condições dos ralis é uma coisa. Pode e deve ser feito. O resto é mero ruído.

Não quero terminar sem responder às únicas pessoas que se identificaram no meio de cento e tal comentários.

Caro Miguel, já falámos ao telefone sobre o assunto, mas também quero responder-te aqui. Os "doutos" jornalistas, como lhes chamas, fazem muitas vezes depender a cobertura de determinados casos da notoriedade dos envolvidos. Tu sabes isso. E quero acreditar que se nada disto se tivesse passado ainda não havia uma rotunda no local. O meu caso pessoal também não teve cobertura mediática e nem sequer mereceu um tratamento adequado da justiça, apesar das vitímas não terem tido qualquer culpa no sucedido.

Caro Abel Carreiro, não deturpe aquilo que eu escrevi. Os "maluquinhos", repito, são os que queriam que o caso fosse branqueado. E não digo que o piloto seja o único culpado. Mas foi único arguido neste processo e, como tal, o único condenado. São factos. Relativamente à sentença também há aspectos que me causam alguma admiração, embora só saiba o que foi noticiado. Não ouvi a leitura da sentença, como deve imaginar. Mas sem fugir ao assunto: nunca vi a culpabilidade determinada com percentagens; não compreendo que a multa a pagar ao Estado seja superior à indemnização para a família; acho estranho que a haver mais algum culpado este não esteja no banco dos réus;

Isto, e muito mais, merece debate. Não aceito é que alguns não quisessem cobertura mediática só porque iria prejudicar a imagem de algo que gostam, quando estava em causa uma vida humana que se perdeu.

 
Postado por Rui Lucas em 7/26/2007 |


27 Comments:


  • 27 julho, 2007 09:50, Anonymous Anónimo

    Tas mas é caladinho e nao deites mais lenha para a fogueira. E que te sirva de exemplo para a proxima escrevers a noticia toda e como deve ser

     
  • 27 julho, 2007 10:51, Anonymous Anónimo

    Caros verdadeiros amigos dos Rallyes,

    Não começemos já com o insulto fácil e brejeiro. Demonstremos a nossa superioridade face a figuras com pouca expressão no meio jornalistico e com menor expressão ainda na sociedade. Ficou bem patente a união entre todos nós, verdadeiros amigos desta fabulosa modalidade que é o desporto automóvel, mormente a disciplina dos rallyes. Por mais que tentem deitar abaixo todos nós não queiramos dar razão a quem nos apelida de assassínos, piratas, reclusos e malucos.

     
  • 27 julho, 2007 11:15, Anonymous hapc

    Como fui eu que pus o link no forum de automobilismo (suponho que se refere ao forum do site maisrallye) vou explicar-lhe umas coisinhas....
    -depois de colocar o link do Açores, SA no forum foram postados aqui 10(dez) comentários-está tudo resgistado(dia e horas)tanto aqui como no forum, devia ter verificado isso!!-estando portanto já ultrapassada a barreira dos 100 (cem!!)comentários.
    -como você próprio diz a maioria dos comentários foi feita a partir de Portugal continental enquanto que a maioria dos frequentadores do forum em questão é de Portugal insular!!
    -se passar um bocadinho de tempo lá no forum vai verificar que nunca é usado este tipo de linguagem!!(registe-se e experimente a postar um "palavrão")
    -a maioria(senão todos)dos comentários não anónimos ao post em causa foi feita por membros do forum, decerto não reparou nisso também!!
    -quando disse que calado era um poeta referia-me ao facto de, no meu entender, estar a postar uma grande asneira.Nada me faria prever o rol de insultos facéis e baratos(sou totalmente contra este tipo comportamento tanto pessoalmente como virtualmente) que aqui foram colocados!!

    resumindo...

    dar a entender que esta veborreia(aplicando um termo que você gosta muito de usar) é consequência directa de terem linkado o seu blogue a um forum de automobilismo, ou foi distração(repito que devia ter comparado os horários das ocorrencias) ou então é pura demagogia.A sua entrada na politíca parece estar a torná-lo um autêntico perito nisso!!!
    Quanto ao caso que provocou tamanho alarido já muito se disse...o facto de se ter perdido uma vida e uma família leva-me a abster de comentar.

     
  • 27 julho, 2007 12:43, Blogger Rui Lucas

    Caro hppc, supõe mal. Referia-me ao fórum do Sportmotores, onde foi colocado um link duas horas após escrever o post.

     
  • 27 julho, 2007 12:58, Anonymous Anónimo

    Caro Rui:

    Compreendi e compreendo a direcção que deveria ter tomado o post em causa.
    Aproveito para linkar o que escrevi na altura do acidente (http://www.tac.bz/noticiascomp.php?id=680) e para lamentar a falta de educação da grande maioria de "comentadores" ao dito, que não dignificaram nem o desporto em quastão nem a sua própria opinião. Se é que a têm...

    Um abraço.

    MSA.

    www.portodaspipas.blogs.sapo.pt

     
  • 27 julho, 2007 13:13, Anonymous hapc

    bem...
    resta-me reconhecer o erro, que adveio de uma banal coincidência, alegrar-me pelo facto dos maluquinhos dos rallyes cá da terra serem bem mais bem-educados e lamentar o facto de alguém que se diz amante da modalidade optar por este meio que abona muito pouco na defesa das suas opiniões...

     
  • 27 julho, 2007 14:13, Anonymous Anónimo

    Estão-se a esqueçer que quem começou com os insultos foi este dito jornalista. Quanto ao forum do sportmotores quem utilizar linguagem menos própria (que eu tambem condeno) tambem é "banido". Este sr. que se diz jornalista deveria ter relatado todos os factos não se podendo esqueçer que quem causou o acidente foi o condutor que não parou no sinal STOP e não o condutor do outro carro. Infelizmente morre muita gente nas estradas Portuguesas mas este e outros ditos jornalistas só se preocuparam com este caso pelo facto de o mesmo ter acontecido no final e com um carro de ralis.

     
  • 27 julho, 2007 14:20, Anonymous Anónimo

    Se não ouviu a leitura da sentença presumo que escreveu sem saber o que estava a fazer, não se deu ao trabalho de investigar, de ser isento entre outras coisas que deveria ter feito. Assim sendo leva-me a concluir que é um jornalista mediocre que se lembra de mandar umas "asneiras" cá para fora.

     
  • 27 julho, 2007 15:28, Anonymous Pedro Marques

    Tenho a impressão que a Comissão da Carteira Profissional dos Jornalistas vai solicitar que se envie um poster com dimensões reais do carro do Teodósio para a família da vítima.
    Depois as inúmeras pessoas que escreveram neste site podem deixar as suas mensagens de condolências e sentimentos. Parece que estou a imaginar: "Força Teodósio és o maior" "Estás sempre a dar espectáculo" "Só tiveste 30 por cento de culpa".
    Acredito que desta forma todas as pessoas se iriam sentir mais felizes, pelo menos as que gostam do Teodósio.
    Mas, não devemos esquecer o que na realidade aconteceu: uma mulher de 36 anos perdeu a vida a 100 por cento, deixando um marido víudo e dois filhos menores.
    Julgo que a única forma de resolver este problema são as instâncias legais, sendo todos os comentários com termos ofensivos, grosseiros e injuriosos deveriam ser retirados, porque não acredito que as pessoas que gostem de ralis se identifiquem com estas situações.

     
  • 27 julho, 2007 15:45, Anonymous Anónimo

    Ninguem poe em causa que houve uma morte e que essa morte é sempre de lamentar, não se pode é esquecer que o Ricardo não teve culpa no acidente, ou será que mudou o código da estrada.Morre centenas de pessoas nas estradas e voces agora veem implicar com o Ricardo só porque ele vinha a conduzir um carro de ralis. Excessos de velocidade? Quantos condutores é que já foram apanhados no Porto e em Lisboa? Por esse ponto de vista somos um país de malucos, piratas e reclusos.

     
  • 27 julho, 2007 16:51, Anonymous Anónimo

    Na qualidade de antigo administrador de fóruns, tenho acompanhado, com alguma atenção, o comportamento dos participantes no tópico da notícia da sentença do acidente naquele malogrado cruzamento da R. Grande. É sempre assim, quando se dá oportunidade de "postarem" como anónimos, vem logo ao de cima a "boa educação" daquela parte da espécie humana que, apesar de, por fora vestir Lacoste e Paul & Shark, por dentro ainda usam moca e tanga (lol). Curiosamente, os mesmos que, obrigatoriamente registados, até se portam bem nos outros fóruns e blogs.
    Também como amante do desporto automóvel, entristece-me muito todo este comportamento. Tal como no futebol, também nos ralis, há adeptos(?) que, se gostassem verdadeiramente das modalidades, não colocaríam em risco o seu prestígio e consequente continuidade e crescimento.
    Ainda estou traumatizado com o comportamento de alguns que foram capazes, em ralis anteriores, de colocar pedras no troço, a fim de prejudicar determinado concorrente. Naquela altura, desejei muito que os adeptos dos ralis não tivessem nada a vêr com o assunto. Ainda hoje não estou esclarecido.

    Mélin

    PS: Obrigado ao Açores, SA, por continuar a ser um espaço de debate aberto a TODOS!

     
  • 27 julho, 2007 17:30, Anonymous Anónimo

    Não estou habituado a concordar muito com o Rui Lucas, apesar de considerar que é uma boa pessoa...mas há aqui uma questão importante a retirar dos comentários feitos pelos amantes da modalidade automobilística...

    1ª Quer queiram quer não, os comentários efectuados no post anterior são de um nível que, realmente, se conduzirem como fálam...desculpem lá...mas o desporto automóvel merece melhor.

    2º Eu não gostaria de ser responsável pela morte de 30 por cento de uma pessoa e não neguem...os pilotos nas ligações dos troços, principalmente no final da Tronqueira quando se dirigem para Ponta Delgada...não são maluquinhos...são mesmo anormais e existem filmagens dessas anormalidades...não venham com coisas e armados em anjinhos...essa NÃO CÓLA!

    3º É verdade que a notícia está incompleta, mas não foi feita pelo Rui Lucas, mas sim pelo jornalista...é inacreditável como ainda não se viu um texto de opinião das pessoas que escrevem aqui a falar disso na Comunicação Social dos Açores...talvez seja pelo facto de não poderem ser anónimos...

    4º Quando começaram com as ameaças, perderam a pouca credibilidade que tinham em relação ao comportamento dos pilotos de ralis nas estradas - atenção, em dias de ralis!

    5º Sou continental, mas os Açores já me deram muito...aqueles que vêm aos Açores mamar com os apoios para andarem a gastar gasolina e ainda por cima fazem ameaças...não têm tomates para escrever o seu nome aqui nos comentários...quando o fizerem eu retribuo, mas atenção...nos próximos ralis teremos encontro marcado pessoalmente.

    6º Ricardo Teodósio - quer queiram quer não - é culpado pela morte de uma pessoa...mas também não há problema...provávelmente não é do bolso dele que vão sair os pagamentos das multas aplicadas pelo Tribunal.

    7º Finalmente, os Açores já foram uma referência no automobilismo Nacional, mas infelizmente, o responsável para os Açores da FPAK anda mais preocupado em apoiar concertos fantasmas de uma alegada Fábrica de Espectáculos do que própriamente em apoiar a modalidade.

     
  • 27 julho, 2007 18:42, Anonymous Anónimo

    Sou de acordo que o Rui Lucas teve um momento menos feliz ou mesmo infeliz, mas também não concordo com a forma como a maioria dos actores dos comentários se dirigiram a ele. Podiam ter sido discutidas opiniões sem entrar no descalabro total na linguagem. Chegou-se ao ponto de chamar ao barulho, a maezinha dele que nada tem a haver com o assunto.

    Conheco o Rui e reconheco-lhe um grande mérito profissional com provas já dadas em varios orgãos de comunicação social com credibilidade na nossa sociedade. Por este erro não se pde julgar uma pessoa da maneira como foi julgada. Insultos pessoais. Ai perderam a razão quem se manifestou contra o artigo deste blog.

    Sou um amante dos rallyes, como todos vós, e digo-vos, estou muito decepcionado com a forma grotesca como expuseram o vosso desagrado pelo artigo escrito pelo Rui Lucas.

    Não estou a defendê-lo. Não tenho motivos para isso.

    Não assino o comentário. Não é por uma questão de falta de coragem mas sim porque a maioria das pessoas que cá estão vão novamente entrar em insultos pessoais. E não estou para ai virado. Além disso, não quero que o meu nome conste desta lista de palavrões dignos de "linguagem ordinária" que acabei de ler.

     
  • 28 julho, 2007 00:13, Anonymous Anónimo

    O rui lucas ainda vai virar vitima, ponham lenha na fogueira e depois venham dizer que começaram de novo os insultos

     
  • 28 julho, 2007 02:37, Anonymous Anónimo

    Desculpem lá...são assim tão burros? Leiam o comentário das 17h30...se não conseguirem fazer comentários decentes é porque são mesmo burros...sabem agarrar no volante mas devem ter dificuldades em interpretar português...são assim os pilotos de ralis?

     
  • 28 julho, 2007 13:22, Blogger antonio

    Chama-lhes burros e depois diz que eles te insultaram. Leiria, 2 carros e uma mota 1 ferido mortal, ainda vão dizer que foi provocado por um maluquinho dos ralis. Grândola, 3 carros, 2 morotos e 7 feridos, se calhar deve ter sido mais um desses maluquinhos eles estão em todo o lado. Não vi este jornalista mediocre nem outros falrem do assunto. Tenham dó, com tanta estupidez nem a paciencia de um santo aguenta.

     
  • 28 julho, 2007 23:06, Anonymous Anónimo

    Só não vê quem não quer. Existe sim um complô contra o desporto automóvel, mais concretamente contra dos rallyes, pela comunicação social portuguesa. Vejam lá que, a mais recente, é colocar em causa o apoio do governo da madeira ao seu rallye quando este mesmo governo diz não ter dinheiro para abortar as suas mulheres. Mas porque razão não vão buscar as fortunas dadas ao futebol para a conversa? Porque razão ao de encarneirar com os rallyes?

     
  • 29 julho, 2007 21:42, Anonymous Anónimo

    Caro continental que não quer dar a cara, todos nós sabemos quem é você. Quando diz que o Anima Deq Motta está mais interessado em apoiar espectaculos ficticios, até parece que é de agora que este senhor não quer saber da modalidade. Até hoje não fez mais do que exibir o casaco da fpak nos rallyes...

    Maluco dos rallyes (João Honorato)

     
  • 30 julho, 2007 11:18, Blogger SB

    Em termos jurídicos o Procurador da República tem a responsabilidade de extrair certidão da sentença e abrir novo processo contituindo como arguido o condutor do outro veículo uma vez que lhe foi determinada culpa no acidente. se o Ministério Público não o fez ou não tenciona fazer, estará a atropelar as mais elementares regras de justiça criminal que lhe estão determinadas enquanto prossecutor da acção penal em portugal. (isto é uma opinião estritamente jurídica - não confundir com a minha opinião pessoal sobre o assunto)

     
  • 30 julho, 2007 11:45, Anonymous Anónimo

    Infelizmente nem todos os jornalistas são 5 estrelas como o srº Rui Ferreira. Já agora não se esqueçam de ver o Máquinas & Lazer às quartas feiras às 20h30 e às sextas às 19h30.

     
  • 30 julho, 2007 12:02, Anonymous Anónimo

    Aí o Teodósio é que teve a culpa do acidente??? Se fosse ele o culpado não seria atribuido a ele a maior percentagem de culpa? É que há gente que ainda não censeguiu perceber isso, ou não quer perceber.

     
  • 30 julho, 2007 13:04, Blogger antonio

    Eu acho é que não querem é perceber

     
  • 30 julho, 2007 14:20, Anonymous Anónimo

    Por favor,falem de outro assunto porque este já mete nojo!!!

     
  • 30 julho, 2007 16:43, Anonymous Anónimo

    Esta de se fazer de vítima não lembrava nem ao diabo! Então este jornalista (?!) vem com duas pedras na mão e depois queixa-se dos comentários aqui expostos. Faça um blog só para os amigos...

     
  • 30 julho, 2007 16:46, Anonymous Anónimo

    Este srº jornalista já não trabalhou ou trabalha para aquela empresa chamada Ideias sem Limites? Não é um barbudo ex- paineleiro de um programa televisivo da TV açores? Se for já estou a ver o artista. Percebe tanto de jornalismo como eu percebo de aviação...

     
  • 31 julho, 2007 08:49, Anonymous Anónimo

    Ricardo Teodósio irá recorrer da decisão do Tribunal da Ribeira Grande em relação ao acidente de viação em que o Algarvio se envolveu no Sata Rali dos Açores 2005.

    Segundo o semanário Autosport Ricardo Teodósio recorrerá da decisão judicial que lhe atribui 30% da culpa no acidente, além de lhe aplicar uma pena de 4 meses sem conduzir e um total de 90 mi Euros entre multa e indemnização.

     
  • 10 agosto, 2007 17:49, Anonymous Anónimo

    Mais uma vez a corja, ignorante que nem sabe o nome do rallie, volta a por as garras de fora...Passa fora raça escomungada!!!


    Acidente no Rali dos Açores obriga a evacuação de piloto
    Um piloto que estava na ilha de Santa Maria, Açores, para participar no rali foi ontem evacuado para São Miguel, na sequência de uma acidente de viação, do qual também resultou ferimentos na condutora do outro automóvel envolvido. O médico do Centro de Saúde de Vila do Porto, Carlos Pinto, adiantou à Agência lusa que a condutora, de 35 anos, sofreu apenas uma contusão muscular, pelo que já teve alta. Quanto ao piloto micaelense, José Arruda, que permanece internado com uma fractura do osso da bacia, teve de ser evacuado de avião, ainda ontem, para o Hospital Divino Espírito Santo, na ilha de São Miguel.
    “O paciente José Arruda sofreu uma fractura do osso da bacia, mas a sua situação está estabilizada e não corre perigo de vida”, afirmou o responsável clínico.
    Ontem realizou-se o último dia dos reconhecimentos dos troços da quarta prova do campeonato de ralis dos Açores, “treino” que acabou por resultar num acidente aparatoso. O Rali de Santa Maria vai para a estrada sábado e conta com 60 equipas inscritas e a organização mostra-se confiante e esperança de que este será um acidente isolado e que a competição decorra sem mais problemas.

    IN JORNAL DA MADEIRA