sexta-feira, janeiro 26, 2007
serviço público
a rtp-açores mostrou, ontem, no telejornal, as imagens do corpo de um pescador, desaparecido há vários dias depois de ter caído ao mar, no Pico, a bater contra o cimento da avenida da Horta. As imagens constituem uma violência gratuita para a família do desaparecido e a sua transmissão é inadmissível. Além de um mau gosto pouco abonatório para o serviço público.
 
Postado por nuno mendes em 1/26/2007 |


3 Comments:


  • 26 janeiro, 2007 10:12, Anonymous Anónimo

    É fazer queixa ao provedor!

     
  • 26 janeiro, 2007 16:07, Anonymous Ana Rita

    Pois é.
    Não querendo falar outra vez de imagens de enforcamentos, porque será que imagens de actos sexuais levam bolinha vermelha e não podem ser exibidas nos horários "nobres" e as imagens de cadáveres em decomposição, de violência, etc. nos são enfiadas pelos olhos dentro todos os dias.

     
  • 27 janeiro, 2007 11:59, Blogger Denise S. Almeida

    Concordo plenamente com o q diz no seu post quanto à violência gratuita. Conheço a família desse pescador, e deixe q lhe diga, quem tem coragem de passar imagens daquelas, enforcamentos, etc... Não está no seu perfeito juizo. É como diz a Ana Rita, sexo leva bolinha vermelha. Mas mortes e violência é um lugar-comum, why care?