quinta-feira, dezembro 21, 2006
somos todos estúpidos?
continua a telenovela nos aeroportos por causa das regras de segurança que para mais não servem do que complicar a vida aos passageiros. acabei de assistir a algumas cenas que poderiam ser consideradas hilariantes, mas que não deixam de ser vergonhosas tendo em conta que estamos a falar de cidadãos portugueses que apenas prentendem deslocar-se dentro do território nacional.
quem estava à minha frente foi obrigado a deixar para trás frascos com compota, iogurtes para bébé, etc. Compotas que foram compradas na loja em frente à porta da sala de embarque do aeroporto de ponta delgada!!!!!!
ora, partindo do princípio que qualquer português que entre no alfa pendular entre braga e faro pode transportar os quilos que quiser de compota de amora, eu gostava muito que me explicassem porque é que um cidadão português não pode transportar a compota que muito bem entender para a família entre ponta delgada e o porto. Nem compotas, nem licores, nem nada que ultrapasse as medidas previamente estabelecidas.
ou seja, quem inventou esta MERDA destas regras (para não dizer pior) e quem permite que elas se apliquem a passageiros nacionais que se deslocam dentro do território nacional deve pensar que existe mesmo possibilidade de construir uma bomba a partir de uma mistura de doce de amora, morango e iogurte de banana.
o que todas estas "entidades" mereciam era que os passageiros reduzissem as viagens ao minimo indispensável a par de um boicote generalizado aos produtos regionais que se vendem no aeroporto. podia ser que assim os passageiros deixassem de ser tratados como potenciais terroristas dentro do seu próprio país. f... é que não há mesmo pachorra!
 
Postado por nuno mendes em 12/21/2006 |


6 Comments:


  • 21 dezembro, 2006 15:24, Anonymous Anónimo

    É uma palhaçada sem tamanho. E os produtos perigosos podem passar na mesma, desde que em pequenas doses (ou concentradas) porque ninguém verifica nada. No caso a que assististe pediam aos passageiros que provassem as compotas e pronto! Se fosse ácido dava-se por isso!

     
  • 21 dezembro, 2006 15:47, Anonymous mpereira

    E os outros é que são extremistas!
    Não há paciência. E não se esqueçam de ir todos fazer xi, para a bexiga não levar mais do que deve. Já agora, ainda se pode levar os isqueiros? É que a tesoura das unhas não se pode, mas já se for para incendiar as barbas a alguém, pode-se. Façam-me o favor...

     
  • 21 dezembro, 2006 16:09, Anonymous Luís Machado

    Ainda ontem tive que sair da fila do raio X, com o meu filho ao colo, para ir à loja em frente, de venda de produtos regionais, comprar um saco plástico com Zip, porque como o meu, apesar de transparente e ter as medidas certas, não tinha Zip, não servia.
    Fiquei, também a saber, pela empregada da loja, que o artigo "regional" mais vendido ultimamente são sacos plásticos com Zip da Vildeda, pela módica quantia de 60 cêntimos cada.
    Já agora a viagem era inter-ilhas.

     
  • 21 dezembro, 2006 16:49, Anonymous Anónimo

    E mais uma coisa: eu quando viajei a partir de PDL tive que pagar 60 cêntimos pelo saco. Em 3 outros aeroportos da comunidade europeia onde estive recentemente, os sacos estão à disposição sem custos para o passageiro.

     
  • 22 dezembro, 2006 15:22, Blogger jocaferro

    Em tempo que se quer de paz, desejo um bom Natal para todos.

     
  • 27 dezembro, 2006 21:41, Anonymous Anónimo

    Uma autêntica palhaçada com os sacos e medidas e quantidades.Pagar pelo saco?NO WAY!!Ficar sem os produtos comprados ?NO WAY!!!Meus caros nada que um pouco de barulho nao resolva..se deus não acode qualquer dia vamos passar no dedector meteis em roupa interior..Tenham dó!VERGONHEIRA AUTENTICA,E AINDA POR CIMA COM SUAS MANIAS DE CERTIFICADOS DE QUALIDADE!