terça-feira, dezembro 12, 2006
E o Teatro ou o Coliseu Micaelense? Seria excelente!
"O pianista Brad Mehldau realiza três espectáculos a solo em Portugal no próximo mês de Janeiro, deslocando-se a Braga, Lisboa e Alcobaça.

Dedicado ao jazz, Mehldau faz uma fusão musical nas teclas do seu piano, onde se notam referências de Beethoven, Schumann, Bill Evans ou Keith Jarret.

Desde 1995 editou já 15 álbuns, a solo, em trio, ou em duo com outros músicos ou cantores, como recentemente com a soprano Renée Fleming."Love sublime" foi o título do seu álbum com Fleming, editado no ano passado, quando lançou também "House on hill" com o seu trio e ainda "Metheny Mehldau" com o guitarrista Pat Metheny.

O pianista, de 37 anos, tem também participado em várias bandas sonoras e fez já uma "revisão pessoal" de temas dos Radiohead, Beatles, Paul Simon e Nick Drake.

A solo, a sua composição espraia-se pelos mais diferentes territórios musicais acentuando o improviso.A crítica especializada tem-no qualificado de "músico mais arrojado" e aponta-o como "um dos mais inovadores". " in DD

PS - É sim senhor um dos mais inovadores, sem esquecer o sueco E.S.T.!
 
Postado por Rui Goulart em 12/12/2006 |


13 Comments:


  • 12 dezembro, 2006 12:08, Blogger Sam

    Pois, realmente é uma pena que não passe por cá...

    Quem sabe, Brad Mehldau não falhe a presença nos Açores numa próxima visita a Portugal.

    Cumprimentos.

     
  • 12 dezembro, 2006 13:40, Blogger jocaferro

    Boa.
    Não conhecia. Vou ver se me "actualizo".

    @braço.

     
  • 12 dezembro, 2006 14:15, Anonymous Rui G

    Vale a pena ouvir os 5 álbuns (separados por volume) “The Art Of Trio”. Não é tão clássico como Jarret, já que opta por um estilo mais… vanguardista. Também tem trabalhos a solo.
    Se quiserem posso gravar ou então vão ao E-Mule eheheh!!!!

    Abraços

     
  • 12 dezembro, 2006 14:31, Blogger Sam

    Possuo 2 álbuns da série "Art of Trio" e o Places, de 2000.

    Do E-Mule, tirei também algumas "coisinhas"... sobretudo as covers que ele costuma editar.

    Cumprimentos.

     
  • 12 dezembro, 2006 14:51, Anonymous Anónimo

    Estes jornalistas armados em intelectuais da música tem a mania do Jazz.
    Música de pretos imitada por brancos, jamais suplantará o legado de Sinatra, Amália, e tantos outros que imortalizaram as suas pátrias.
    Apoiemos a música portuguesa e a açoriana em particular, os nossos cantadores, as desgarradas e todas aquelas manifestações culturais que o amigo Sidónio parece ser o único a acarinhar.

     
  • 12 dezembro, 2006 16:33, Blogger JAJ

    "Que viaje à roda do seu quarto quem está à beira dos Alpes,1
    de Inverno, em Turim, que é quase tão frio como Sampetersburgo —
    entende-se. Mas com este clima, com este ar que Deus nos deu, onde
    a laranjeira cresce na horta, e o mato é de murta, o próprio Xavier
    de Maistre, que aqui escrevesse, ao menos ia até o quintal".
    A.Garrett

     
  • 12 dezembro, 2006 16:34, Blogger JAJ

    "Que viaje à roda do seu quarto quem está à beira dos Alpes,1
    de Inverno, em Turim, que é quase tão frio como Sampetersburgo —
    entende-se. Mas com este clima, com este ar que Deus nos deu, onde
    a laranjeira cresce na horta, e o mato é de murta, o próprio Xavier
    de Maistre, que aqui escrevesse, ao menos ia até o quintal".
    A.Garrett
    O que vale a estes é que as retretes já não são no quintal...

     
  • 12 dezembro, 2006 16:38, Anonymous Rui Goulart

    Meu caro anónimo.

    Acho que o Sidónio (profissional que admiro e de quem sou amigo há muitos anos) faz muito bem o seu papel. Acho fundamental que a cultura de um povo seja lembrada, ensinada e preservada. Que as Instituições para o efeito, pagas com o nosso dinheiro, façam esse papel. Tem o meu apoio. Agora em casa, na minha privacidade, ouço aquilo que gosto e que me apetece. Não tem nada a ver com elitismo ou com manias , mas sim com gostos. E neste campo ouço um pouco de tudo, incluindo algumas coisas do seu Sinatra. Tenho Cds dele e da Amália entre muitas outras coisas . Contudo, não se esqueça que na base do Sinatra está o Jazz!!!! Parece-me demasiado ousado da sua parte fazer uma afirmação dessas em relação ao Sinatra.
    Agora, se me permite, acho pouco simpático que sem conhecer o que gosto de ouvir, venha aqui “rotular as pessoas” e, ainda por cima, de forma anónima.
    Não sou elitista, nem sulista. Sou de uma freguesia piscatória filho de uma Família humilde. Com muito prazer e orgulho!

    Todavia, é sempre bem vindo a este espaço!

    Abraço e Boas Festas!

    Rui Goulart

     
  • 12 dezembro, 2006 16:59, Blogger jocaferro

    Essa é uma das coisas que mais me impressiona. Porque devemos acarinhar a música portuguesa?
    É ver a porcaria que por aí vai. Merece mesmo ser acarinhada!
    Toda a música boa merece ser acarinhada, quer seja regional, nacional ou estrangeira, no entanto cada um tem o seu gosto pessoal e gostos não se discutem. Este é um dos benefícios da democracia.
    Quem quiser usar um único tipo de farda, automóvel, música, casa, escola, computador, governo, etc. é livre de emigrar.
    Para a China. Lá, para quem gosta, tudo é imposto. À força e se necessário com uns tanques à mistura.
    Bom proveito.

     
  • 12 dezembro, 2006 17:04, Blogger jocaferro

    Também é bom lembrar que a música é, porventura, a única linguagem universal.

     
  • 12 dezembro, 2006 18:40, Anonymous Anónimo

    Se só gosta de Amália e Sinatra o problema é dele. Coitadinho.
    Exigir que as rádios passem música portuguesa a maior parte da emissão é que devia ser proibido e música regional ainda pior porque não há música desta em qualidade e quantidade. É só porcaria de Floribelas, FF, pai e filho Carreiras e muitos outros que de música nada. Acarinhar disto é de malucos.
    Isto de obrigar a passar música portuguesa só numa ditadura.
    Viva a Música e abaixo os pimbas.

     
  • 12 dezembro, 2006 19:42, Anonymous João Azevedo

    É PRECISO TER LATA.

    COM QUE MORAL VEM UM ANÓNIMO CHAMAR DE ELITISTAS A QUEM GOSTA DE JAZZ???PARA ALMÉM DO ACTO COBARDE DO ANONIMATO, REVELA, AQUI SIM, UMA PEDANTISMO ASSUTADOR.

    ISTO É UMA DEMOCRACIA MEU CARO, CADA UM OUVE O QUE GOSTA. SÓ LAMENTO QUE O RUI GOULART TENHA PERIDO TANTO TEMPO E TENHA SIDO BEM EDUCADO CONSIGO.

    O IMPORTANTE É A MUSICA COMO LINGUAGEM UNIVERSAL, COMO DISSE, E BEM, O JOCAFERRO.

     
  • 13 dezembro, 2006 00:07, Blogger JAJ

    Em nome da música portuguesa
    Rui traz o garrafão que eu levo a linguiça


    Lá na rua onde eu moro
    Conheci uma vizinha
    Separada do marido
    E tá morando sozinha
    Além dela ser bonita
    É um poço de bondade

    Vendo meu carro na chuva
    Ofereceu sua garagem
    Ela disse ninguém usa
    Desde que ele me deixou
    Dentro da minha garagem
    Teia de aranha juntou
    Põe seu carro aqui dentro
    Se não vai enferrujar
    A garagem é usada
    Mas seu carro vai gostar

    Põe o carro tira o carro
    A hora que eu quiser
    Que garagem apertadinha
    Que doçura de mulher
    Tiro cedo, ponho à noite
    E também de tardezinha
    Tô até trocando óleo
    Na garagem da vizinha