sábado, novembro 25, 2006
Na certeza da perda...Continuar
A verdade em mim diz-me que a noite e o dia estão gelados e não mais se vão derreter na minha vontade de ser o que foi e já não o é.
A verdade em mim, diz-me que o tempo é passado e que não volta para ser aquilo que eu vi ser, absorta entre a realidade e a miragem de um destino, que nem me foi delineado.
tftEu perdi, não mais o encontro, já não o reconheço, aquele que senti ser meu e não o será para nunca mais, nem para todo o sempre.
A verdade em mim, diz-me que não volto atrás, nem me mostra o que pode estar à minha frente.
É vaga e forte a certeza do meu sofrimento.
Não reconheço o que foi meu, sem nunca o ser. Não me reconheço em mim.
Não há verdade absoluta, nem relativa.
Não há nada, senão a certeza da perda.
E eu choro, em sinal do luto. Certa que é a única verdade que a ausência me deu.
 
Postado por Luísa Silva em 11/25/2006 |


5 Comments: