segunda-feira, outubro 23, 2006
eu quero um teatro só para mim!
Este texto foi escrito hoje por Eduardo Prado Coelho, no Público, e demonstra bem como a vontade de dizer mal de alguém se sobrepõe a tudo, até ao mais elementar bom senso. Calculo que para Prado Coelho, a autarquia deveria ter colocado à disposição dos "cordatos, pacíficos e dialogantes" defensores da cultura sustentada camas com colchões de penas, serviço de cattering do "Porto Palácio", bebidas quentes e animação nocturna. Isto claro, já para não falar desse verdadeiro atentado aos direitos humanos que é incomodar os manifestantes logo às 6h00 da manhã. Um verdadeiro insulto:
"Em relação aos ocupantes do Rivoli, cordatos, pacíficos, dialogantes, mas corajosos defensores de uma causa, Rui Rio utilizou toda a panóplia dos métodos estalinistas. Não deu a cara, mandou uns títeres em seu lugar, cortou a electricidade, cortou a água, só não cortou mais nada porque não pôde, e pelas seis da manhã, hora voluptuosa de todos os ditadores, enviou diversas polícias e, depois de um interrogatório, considerou os ocupantes como arguidos em processo crime. Melhor era difícil. Triste Rio aliterante. O seu mandato será sempre marcado por estas reacções insensatas que apenas sinalizam uma enorme frustração. Eles são "intelectuais", eu não. Por isso os odeio em geral, aos que escrevem em jornais em particular, e sobretudo odeio todos aqueles que neste processo ousaram demitir-se dos seus cargos na estrutura camarária".
 
Postado por nuno mendes em 10/23/2006 |


1 Comments:


  • 23 outubro, 2006 22:50, Anonymous ap

    Falar do que se passou no Rivoli é falar sobre um país onde a mão paternalista do Estado esteve, está e pensavam eles..estaria sempre presente.

    Porque terá o Estado que subsidiar a cultura? Porque é que tem de sair do erário público os dinheiros para obras e espéctaculos de e só para alguns?

    Por último

    Não estava nos planos dos meninos "esquerda-chique" que a policia tivesse entrado às 6H00 da manhã sem que antes tivesse enviado um comunicado para as redacções.

    saudações