quarta-feira, novembro 23, 2005
Eles andam aí!
A passagem de aviões que alegadamente pertencem à CIA por território português está no topo da actualidade. A revista Focus publica hoje fotos dessas aeronaves que, segundo a imprensa internacional, transportam suspeitos de terrorismo para estabelecimentos prisionais clandestinos, onde são torturados. Outras vezes estes aparelhos levam a bordo operacionais da CIA para missões secretas. Estes aviões pertencem a empresas consideradas “de fachada” e pertencentes à agência de espionagem norte-americana. Só que o governo português nega tudo, apesar de existirem provas da passagem destas aeronaves por Portugal e nomeadamente pelos Açores. Basta para isso pesquisar a Internet. Na imprensa canadiana faz-se referência a um avião Dash-8-315, com a matrícula N505LL, que terá passado pelo Açores. Recorrendo à comunidade de plane spotter’s – pessoas que têm como passatempo fotografar aviões – chega-se à conclusão que a aeronave em causa passou efectivamente pelos Açores. A 28 de Outubro este aparelho fez escala em Ponta Delgada, como se confirma aqui. Quanto aos aviões referidos hoje na Focus também existem provas. As aeronaves com as matrículas N2189M, N187D e N219D passaram todas pela Região, já muito depois do actual governo ter tomado posse. É difícil provar que estes aviões pertencem à CIA, mas as coincidências são muitas: todas as matrículas atrás referidas surgem numa investigação produzida por um jornal islandês. Quanto à "empresas" proprietárias destes aviões aqui ficam os dados existentes: N505LL, N2189M, N187D e N219D.
 
Postado por Rui Lucas em 11/23/2005 |


3 Comments:


  • 23 novembro, 2005 14:30, Blogger JAJ

    O sr, ministro disse Portugal. Será que os Açores não são Portugal.

     
  • 23 novembro, 2005 17:30, Blogger K2ou3

    Não sei o que teem contra?.
    São linhas de transporte de passageiros, debaixo custo.
    Para o que alguns fizeram, até é um bonus.
    E só agora é que se preocupam com isto?. Há que anos isto acontece, mesmo embarcando e desembarcando em S. Miguel e Terceira.
    Não entendo esta preocupação pelo bem estar dos passageiros.

     
  • 28 novembro, 2005 10:30, Blogger Paulo Pacheco

    Isto está verdadeiramente empolado.
    A CIA como companhia aerea não existe.
    Portanto não é possivel saber se o avião é da CIA ou não.
    Nem é possivel saber se trazia espiões ou não.
    Exprimentem o seguinte raciocinio:
    É só substituir os aviões por automoveis.
    Se a viagem fosse efectuada por automovel, como era possivel saber se o carro (que é propriedade de um banco- em ALD ou leasing por exemplo) é um carro da CIA?.
    Como se pode saber que os passageiros são espiões ou terroristas?
    E SE O CARRO FOR DE ALUGUER, como confirmar que foi NAQUELA utilização em que passou aqui á minha porta que ele trazia espiões e mais não sei o que?
    Não poderia ele ter passado á minha porta com outros passageiros?